quinta-feira, 20 de maio de 2010

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS V.1.5

Espécie: Turdus rufiventris Vieillot, 1818
Nome em português: sabiá-laranjeira
Nome em inglês: Rufous-bellied Thrush
Assunto(s): Ave, Habitat
Sexo: IndeterminadoIdade: Indeterminada
Autor: Talles Andrioli
Local: Casa - Lago Sul - Brasília/DF
Feita em: 08/05/2010
Informações técnicas
Fabricante: Canon
Modelo: Canon EOS REBEL T1i
Tempo de Exposição: 1/60 (0.016666666666667) segundos
Abertura F: 56/10 (5.6)
Programa de Exposição: Manual
Velocidade ISO: 400
Date e hora em que foi tirada: 2010:05:08 16:56:50
Flash: Flash não disparou, modo de supressão de flash obrigatório
Distância Focal: 53/1 (53) mm
Modo de Exposição: Manual
Equilíbrio de Branco: Manual
Tipo de Captura de Cena: Padrão


Espécie: Glaucidium brasilianum (Gmelin, 1788)
Nome em português: caburé
Nome em inglês: Ferruginous Pygmy-Owl
Assunto(s): Ave, Habitat
Sexo: Indeterminado
Idade: Adulto
Autor: Talles Andrioli
Local: Casa - Lago Sul - Brasília/DF
Feita em: 08/05/2010
Informações técnicas
Fabricante: Canon
Modelo: Canon EOS REBEL T1i
Tempo de Exposição: 1/30 (0.033333333333333) segundos
Abertura F: 56/10 (5.6)
Programa de Exposição: Manual
Velocidade ISO: 400
Date e hora em que foi tirada: 2010:05:08 16:56:03
Flash: Flash não disparou, modo de supressão de flash obrigatório
Distância Focal: 53/1 (53) mm
Modo de Exposição: Manual
Equilíbrio de Branco: Manual
Tipo de Captura de Cena: Padrão

Espécie: Columbina squammata (Lesson, 1831)
Nome em português: fogo-apagou
Nome em inglês: Scaled Dove
Assunto(s): Ave, Ninho, Habitat
Sexo: Fêmea
Idade: Adulto
Ação principal: Chocando
Autor: Talles Andrioli
Local: Trilha - Chapada dos Guimarães/MT
Feita em: 24/04/2010
Informações técnicas
Fabricante: Canon
Modelo: Canon EOS REBEL T1i
Tempo de Exposição: 1/100 (0.01) segundos
Abertura F: 25/1 (25)
Programa de Exposição: Manual
Velocidade ISO: 400
Date e hora em que foi tirada: 2010:04:24 12:59:27
Flash: Flash não disparou, modo de supressão de flash obrigatório
Distância Focal: 200/1 (200) mm
Modo de Exposição: Manual
Equilíbrio de Branco: Automático
Tipo de Captura de Cena: Padrão



Espécie: Columbina squammata (Lesson, 1831)
Nome em português: fogo-apagou
Nome em inglês: Scaled Dove
Assunto(s): Ave, Ninho, Habitat
Sexo: FêmeaIdade: Indeterminada
Ação principal: Chocando
Autor: Talles Andrioli
Local: Trilha - Chapada dos Guimarães/MT
Feita em: 24/04/2010
Informações técnicasFabricante: Canon
Modelo: Canon EOS REBEL T1i
Tempo de Exposição: 1/1000 (0.001) segundos
Abertura F: 28/10 (2.8)
Programa de Exposição: Manual
Velocidade ISO: 100
Date e hora em que foi tirada: 2010:04:24 13:00:28
Flash: Flash não disparou, modo de supressão de flash obrigatório
Distância Focal: 200/1 (200) mm
Modo de Exposição: Manual
Equilíbrio de Branco: Automático
Tipo de Captura de Cena: Padrão


TALLES!!!! VALEU MEU AMIGO!!!!!

"Gavião-caramujeiro", "Gavião-de-aruá", "Snail Kite"(Rostrhamus sociabilis)

caramujeiro
caramujeiro

lagoa


Numa bela tarde de domingo, resolvi caminhar pelos trilhos do trem rumo à "Lagoa dos Pascon". Quando estava chegando, ouvi um resmungar muito bonito, o som vinha de longe, do meio da lagoa e lá em meio a vegetação estava ele, todo imponente, belo, me observando. A distância era de aproximadamente uns 100 metros, mas o som ecoava em meus ouvidos e eu fiquei arrepiado.
Tirei algumas fotos, mas como ele estava longe, não consegui detalhes, mas fechei o meu domingo com chave de ouro!!!

O magnífico caçador de aruás (grande caramujos aquáticos) estava tomando um sol da tarde, tranquilo e solitário. Nas regiões pantaneiras eles vivem em bandos, com seus bicos curvos, retiram as partes moles dos caramujos, deixando apenas as cascas. Capturam os caramujos com as patas em voo e pousam em tocos de árvores para se alimentarem. Medem aproximadamente 40cm, os machos são pretos e as fêmeas são amarronzadas nas partes superiores, com a cabeça esbranquiçada e nas partes inferiores são de cor creme com listras e manchas marrons.

Os ninhos são feitos em colônias em arbustos sobre a água. A fêmea põe 2 ou 3 ovos brancos com manchas marrons. Vivem em todas as regiões pantaneiras do Brasil e também no Uruguai, México, Argentina e Estados Unidos (Flórida).


O que mais me impressiona neles são aqueles belos olhos vermelhos!!!


Fotografado em Maio de 2010, Rio Claro-SP.




sexta-feira, 14 de maio de 2010

O OLHAR DO PREDADOR...

coruja-buraqueira

cavião-carijó
Apaixonante, não sei nem o que dizer!

Rio Claro,14 de maio de 2010.



quarta-feira, 12 de maio de 2010

"FOGO-APAGOU", "Scaled Dove"(Columbina squammata)

fogo-apagou O nome fogo-apagou é sem dúvida a melhor tradução escrita para o canto desta ave, um dos sons mais típicos da “roça”. Conhecido também como rola-cascavel (devido ao barulho emitido com as asas, que lembra um chocalho), rolinha-carijó, fogo-pagô (onomatopéico), rola-pedrês, felix-cafofo (PB) e paruru.
Como citado anteriormente, esta espécie apresenta muitas características morfológicas e comportamentais que lhe renderam nomes-populares bastante fortes. Além destes, devido ao padrão de “escamas” apresentados pelas penas desta espécie, a denominação squamata faz uma ligação direta com répteis, já que Squamata é o nome da Sub-ordem das cobras e lagartos.

CARACTERÍSTICAS

A característica mais marcante desta espécie é o padrão escamoso de suas penas que ajuda na sua camuflagem. A cor de base é o bege. Quando em vôo é possível ver uma faixa branca na base da asa que seguida pela faixa branca da lateral da cauda. Mede cerca de 19 cm.

ALIMENTAÇÃO

Alimenta-se no chão, andando com a barriga quase arrastando no solo. Quando assustado, voa bruscamente para árvores próximas.

REPRODUÇÃO

Faz ninho de gravetos em formato de xícara, normalmente a 1 ou 2 m de altura, às vezes também no chão. Põe 2 ovos brancos.

HÁBITOS

A fogo-apagou é uma rolinha de hábitos geralmente discretos, que anda em casais ou pequenos grupos pelas bordas de matas, cerradões, pomares, parques e outros tipos de vegetação, excluindo-se os muito abertos ou muito fechados. Seu silêncio só é quebrado pela vocalização, que a ave só emite empoleirada em locais bem escondidos, e pelo ruído produzido pelas asas quando a ave alça vôo, lembrando um gemido. No Sudeste é tida como espécie arisca, sendo muito mais ouvida do que vista em cidades como Campinas ou Ribeirão Preto, mas é curioso notar que em Brasília ou Goiânia a fogo apagou aproxima-se muito mais das pessoas, ciscando nas calçadas da mesma forma que a rolinha-roxa.Ornitólogos e observadores de aves do estado de São Paulo vêm relatando um certo declínio nas populações desta espécie. Muitos atribuem este declínio à competição com a pomba-de-bando (Zenaida auriculata), que vem aumentando sua distribuição e abundância.

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Presente nas regiões Nordeste, Centro-oeste e nos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Encontrado também da Guiana Francesa e Venezuela ao Paraguai e Argentina.

FONTE: WIKIAVES

Acredito que quem deseja fugir do tormento e agitação da vida urbana, deveria ir para o interior de São Paulo em algum sítio, sentar-se à sombra de uma bela árvore pela manhã só para ouvir o canto dessa magestosa rolinha.
Toda vez que ouço esse canto resgato a minha infância e toda essa poesia que há nas crianças. Lembro que meu pai me levava para passear nos campos e quando ela cantava ele dizia: -É o fogo-apagou!!! Meu pai conhecia muito bem os pássaros e me ensinou muito sobre eles e quanto ouço esse canto, ou dos tizius, bate aquela saudade dele que chega a doer.


A foto não ficou muito boa, a aberração cromática comprometeu um pouco, mas até eu encontrar outra dessas...
Fotografada em São Pedro em Julho de 2008.