terça-feira, 8 de setembro de 2009

"Pia-cobra","Masked Yellowthroat" (Geothlypis aequinoctialis)

Pia-cobra Fêmea

Pia-cobra

Macho

Feriado, 7 de Setembro, acordei bem cedo e fui em busca de pássaros novos. Chegando perto do Faról (Trecho conhecido por pescadores de Rio Claro), resolvi entrar no sítio do famoso "Zé Wolf", que por sinal me atendeu muito bem, foram algumas horas de boa conversa... Percorri toda a mata ciliar em busca de pássaros, encontrei canários-da-mata, Alma-de-gato, Pitiguari, mas não consegui fotografá-los, pois estavam escondidos demais, apenas o canário-da-mata que ficou todo excitado com os chamados que eu reproduzi para atraí-lo, mas infelizmente não consegui fazer uma boa foto. Agora esse belo pássaro ficou pulando nos galhos baixos em busca de insetos, na verdade eram dois, um belo casal. Percebi que eles não ficaram com medo de mim, não sei se é pelo fato de não terem contato com humanos, pois o mato era bem fechado e de difícil acesso. A minha dificuldade em fotografá-los era pela maneira em que eles ficavam, sempre embrenhados por entre as folhas dos arbustos e a vegetação rasteira. Esse dia foi maravilhoso, ganhei o dia mesmo.


Fonte: Brasil 500 Pássaros
Comprimento: 13,5 cm; peso: 11 g. Presente no Brasil em duas regiões separadas: 1) tanto ao norte do Rio Amazonas, do Rio Negro para leste até o Amapá, quanto ao sul, do baixo Rio Madeira para leste até o Maranhão; 2) do sul do Piauí e Bahia para oeste até o Mato Grosso e em direção sul até o Rio Grande do Sul. Encontrado também da Costa Rica e Panamá à quase totalidade dos países da América do Sul, com exceção do Chile. É comum em brejos com arbustos, buritizais, na vegetação à beira de rios, florestas alagadas de galeria, em restingas secas e pastos. Vive escondido em moitas de vegetação, sendo observado apenas quando voa. Alimenta-se de insetos. Faz ninho em forma de tigela aberta, funda, bem trabalhada, em moitas de capim, sobretudo no brejo. Põe 2 ovos esbranquiçados com manchas violetas e vermelhas. O macho apresenta o alto da cabeça cinza com uma máscara preta à altura dos olhos; a fêmea não possui a máscara preta, apresentando os lados da cabeça oliváceos e o alto menos cinzento. Conhecido também como canário-sapé, canário-do-brejo, vira-folhas, caga-sebo, curió-do-brejo (Minas Gerais) e pia-cobra-do-sul.

video