terça-feira, 18 de agosto de 2009

"Graúna", "Pássaro-preto", "Melro","Chopi Blackbird" (Gnorimopsar chopi)

Graúna


Quase imperceptível, assim como um vulto negro, esse belo pássaro estava apenas cantarolando por entre as folhas da pequena árvore em frente à chácara do meu amigo Jofrei. Quando percebi a sua presença, achei que era um chopim, mas vi que era maior e o canto diferente. Quase caí de costas quando vi que era um "Pássaro-preto"! Nunca tinha visto um antes fora da gaiola, pra mim foi uma enorme alegria.
Esse pássaro é raro na minha região. Dotado de um canto maravilhoso e de uma incrível beleza negra, esse pássaro é alvo do comércio ilegal, não só pelo canto, mas pela docilidade quando criado em cativeiro, pois gosta de ser acariciado na cabeça que logo fica arrepiada. Uma maldade humana é capturar para poder dar carinho e afeto.
Pena que não consegui fazer mais fotos, porque logo ele sumiu voando...
Deixa ele comigo, aindo vou capturá-lo, mas com as minhas lentes.

Segue abaixo algumas informações importantes:
Fonte: Aves do Pantanal

Por adaptar-se aos ambientes agropastoris, aumenta seus números em áreas agrícolas, apesar da enorme pressão do tráfico de animais. Somente na caatinga é que sua população reduziu-se devido à captura.No Pantanal, é comum nas áreas de cerrado e borda de cerradões. Aparece nas proximidades das casas pantaneiras e entra na periferia das cidades menores. Alimenta-se de grãos, principalmente, com frutos e insetos complementando a dieta. Com isso, é atraído pelos comedores para aves, sendo uma das aves mais comuns ao redor do hotel em Porto Cercado. No final da tarde, reúnem-se para dormir no meio da folhagem de uma árvore isolada ou na palhada de uma bocaiúva. No Porto Cercado, dormem embaixo dos beirais do telhado, às vezes próximos a andorinhas. Chegam a congregar-se em bandos de várias dezenas.É uma das primeiras aves diurnas a iniciar a cantoria matinal. Muitas vezes, ainda escuro inicia o seu canto característico e alto, formado por uma seqüência de assobios agudos entremeados de notas mais baixas. Uma ave responde à outra e esse canto toma de assalto a área onde estão. Ao longo do dia, seguem cantando e, mesmo nos horários mais quentes, é comum encontrá-los pousados em longas cantorias. Apesar de gregários, há intensa disputa entre as aves, com perseguições mútuas. No período de nidificação, o casal separa-se do grupo e constrói seu ninho no meio do emaranhado de folhas de plantas epífitas, no interior de ninhos de joão-de-barro abandonados ou entre as folhas da bocaiúva. Outras graúnas são duramente afastadas da região do ninho e os pais dividem os cuidados com os filhotes, logo levando-os para unir-se ao bando maior.São muito parecidos à maria-preta, ocorrendo juntos nos gramados e campos. No corpo da graúna falta, porém, o brilho metálico da plumagem do macho da maria-preta. Não ocorrem nos brejos onde está o carretão, outra espécie parecida. A proporção entre o bico, cabeça e corpo ajuda na identificação entre essas três aves próximas. A graúna possui um bico relativamente mais forte e curto, cabeçuda e com o corpo mais atarracado do que as outras duas. Macho e fêmea são idênticos.
Fotografado em Agosto de 2009 em Ipeúna-SP.

3 comentários:

  1. Quando morava em Bom Jardim- RJ o Melro era um dos passarinhos que via muito por lá e seu canto é doce, muito bonito!

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante teu blogue .

    Ouvi e vi muito pássaro-preto na região de Barra do Garça , entre MS e GO .

    abraços

    ResponderExcluir
  3. Encontrei um pássaro todo preto no matinho de uma calçada (interior de SP). Ele não voa. Parece idoso. Penas sujas e grudentas, nos pés faltam dedos e vi estranhas protuberâncias. Trouxe-o para casa, ele comeu mamão, banana e uma minhoca. Tenta me bicar mas é suportável. Seu bico não é curvo, é reto como do pássaro-preto mas não é pequeno nem magro. Queria soltá-lo mas por não voar será logo morto. Como posso limpá-lo?
    Já cuidei de uma maria-preta, história no blog abaixo:
    pretohttp://tenhoumacoisaparatecontar.wordpress.com/2012/12/11/chopin/
    Obrigada!

    ResponderExcluir